Sunday, March 29, 2009

J'adore mon école! A mí, me encanta el CCSF!




Para quem não é familiar com o sistema educational dos Estados Unidos - meu caso quando cheguei aqui - entender a diferença entre college e university, ou que diabos significa ser sophomore, pode parecer complicado.
Mas na verdade é bem simples. Tanto os quatro anos de high school (que no Brasil são três, no segundo grau), quanto os quatro anos de universidade recebem nomes especiais: freshman, sophomore, junior e senior, nessa ordem. Então, ser sophomore significa estar cursando o segundo ano, seja de high school ou de college.
Sim, daí tem também a confusão college e university. Colleges ou community colleges são um intermediário entre a high school e as universidades, onde você pode cursar os dois primeiros anos da sua formação universitária (freshman e sophomore) para depois disso transferir para uma universidade (de quatro anos) - lembrando que aqui você só precisa escolher o seu curso (major) no final do seu ano sophomore (nos dois primeiros anos todo mundo é obrigado a concluir uma formação básica em inglês e matemática). Já university é o equivalente às nossa universidade, sem mistério.
O que talvez cause um pouco mais de confusão é que quando se fala, em inglês, sobre seu tempo de universitário o correto é usar a palavra college mesmo, tipo "when I was in college..."- ainda que você nunca tenha frequentado um community college e tenha ido direto para os quatro anos numa universidade.
Os community colleges, além de serem uma alternativa à entrar direto numa universidade, são abertos à pessoas como eu, que já passaram da fase universitária mas querem estudar línguas, música, arte, astronomia, literatura, culinária ou qualquer coisa que o interesse (em algumas áreas, como culinária por exemplo, você pode se formar, com um associate degree - mais ou menos como os nossos cursos técnicos no Brasil).
Essa introdução toda ao sistema universitário americano é para eu poder apresentar o meu community college: City College of San Francisco. É lá que eu estou estudando esse semestre, antes de começar o meu MBA, e estou maravilhada. É uma universidade pública, o que significa que os prédios não são novinhos, a estrutura não é de última geração e tudo o mais que quem já frequentou qualquer universidade pública já sabe (apesar de a estrutura ainda ser bem melhor do que no Brasil).
Em compensação, os professores são os melhores que eu já tive em minha vida, a universidade é aberta para qualquer um que tenha segundo grau completo e queira se matricular, eles oferecem cursos de tudo quanto é assunto que alguém possa se interessar (no verão estou pensando em fazer dança contemporânea!) e - a melhor parte - eu pago só 20 dólares por crédito, o que significa menos de 200 dólares para um semestre inteiro de aulas de espanhol, francês e piano. Não é tudo de bom?

Sunday, March 22, 2009

Os jardins do meu bairro












Chegou a primavera! Oficialmente, no dia 20 de março, e para comemorar, um festival de flores dos jardins das casas de gente rica aqui do meu bairro. Eu, que estou longe de ser rica e moro num quarto-sala, também tenho direito à um jardim lindo, o da última foto.

Thursday, March 19, 2009

Garota eu vou pra Califórnia...


Antes de me mudar para cá, quando eu já sabia que viria, eu coloquei essa música do Lulu Santos no meu toque de celular. Eu sei. É ridículo, mas eu não resisti, porque cada vez que meu celular tocava no meio da confusão e do estresse do meu trabalho, eu me lembrava - e lembrava meus parceirinhos - que logo, logo eu estaria vivendo a vida sobre as ondas.
Bem, no mar mesmo eu só entrei uma vez aqui, visto que a água deve ser mais gelada que na Antártica, mas que a vida tem uma levada gostosa nessas bandas, isso tem.
Exemplo disso são os dias que estão começando a fazer agora, e que eu sei que irão durar até mais ou menos junho, daí vai ter um intervalo em julho quando fica tudo nublado, e depois se Deus bem quiser voltarão em setembro, outubro e quem sabe até novembro. Bom morador de San Francisco - e da Bay Area em geral - adia qualquer coisa que seja que ele tenha para fazer pelo direito - e quase dever - de curtir um dia maravilhoso de sol e céu azul e barquinhos na baía e parques gramados verdinhos e cachorros e crianças e pássaros e flores.
Eu, que comecei a "trabalhar" - em aspas porque só estou ganhando mesmo experiência por enquanto - estou fazendo aulas de espanhol e francês ao mesmo tempo e ainda tenho a minha casinha para tomar conta, ando bem ocupadinha por esses dias e por isso ando meio devagar aqui no blog. E daí, quando me sobra algum tempo, entre um compromisso e outro, entre a escalada e um drink com as amigas, ultimamente ao invés de vir aqui escrever umas linhazinhas, quero mais é ir lá fora. Então, desculpa aí a ausência.

A foto é do pôr-do-sol que eu vi hoje no ponto de ônibus aqui do lado.

Sunday, March 8, 2009

Cenoura que te quero orgânica ou o maravilhoso mundo dos vegetais em San Francisco


Aqui em San Francisco, na Bay Area e na California em geral (com alguma diferença no grau de intensidade diretamente proporcional à ordem citada) o orgânico-maníaco se sente em casa; o Wal-Mart não entra;o foodie encontra ervilhas roxas organicamente cultivadas ao som de Mozart; o pequeno produtor local sobrevive; e todos somos felizes assim!
Quando eu fui ao Brasil no final do ano, algumas pessoas me perguntaram como era aqui, se rolava de comer bastante vegetais, se era verdade que as frutas não tinham gosto de nada. Eu mesma tinha essa mesma impressão antes de me mudar, imaginava os supermercados americanos cheios de enlatados e coisas pouco nutritivas e bem fraquinhos na sessão de verduras.
Mas na verdade, pelo menos aqui em SF, o retrato é outro, completamente oposto. A oferta - e demanda - de produtos orgânicos é enorme e visível para qualquer um que visite um mercado aqui. E a variedade também é excelente. Para pessoas como eu que curtem experimentar coisas novas, é um paraíso. Essa foto das cenouras coloridas ilustra bem, não?

Thursday, March 5, 2009

...